Trade fashion se reúne no Bahia Moda Design

Entre os dias 12 e 13, o trade fashion baiano se reuniu durante o Bahia Moda Design, na Casa do Comércio. O evento é uma das iniciativas desenvolvidas com o objetivo de impulsionar a cultura de moda na Bahia e, essencialmente, no Nordeste como um todo. O evento contou ainda com as presenças de representantes da cadeia produtiva de moda de estados nordestinos, como Pernambuco e Ceará.

Em palestra promovida no dia da abertura (12) Valéria Delgado, Coordenadora do Senai Moda Design do Rio de Janeiro, ressaltou o momento do país como propício para o desenvolvimento consistente de uma moda regional. Ao destacar o exemplo de sucesso do Rio de Janeiro, que conseguiu, através de uma série de incentivos, agregar valor à sua produção de moda, Valéria chama a atenção dos profissionais do setor para a importância de aproveitar o “momento Brasil”. “Com uma criatividade à flor da pele, os estilistas baianos têm que aproveitar esse momento brasileiro para criar oportunidades explorando sua essência”, afirma.

Para abrir a passarela do Bahia Moda Design, a grife de Feira de Santana, Ousa Brasil, trouxe uma moda feminina romântica, marcada por tecidos fluidos, longos, saias acinturadas. Criada em 1999 pela empresária Kel Aves, a marca tem confecção própria e pontos de venda em multimarcas em todo o estado.

Na sequência, um dos desfiles mais aguardados foi o da estilista Marcia Ganem. Um dos principais nomes da moda feita na Bahia, Márcia mostrou a coleção ‘Ciclos D’água’, num exemplo de como o seu trabalho artesanal conhecido internacionalmente surpreende a cada nova coleção. O destaque foi a apresentação de uma nova renda, a Nira, resultado de uma técnica de renda com tecido desenvolvida em parceria com as Rendeiras de Saubara.

A passarela do segundo dia (13) teve apresentações da  grife baiana Vivire. Com seu balneário chique, a grife, criada pela empresária Virginia Moraes, encantou com um desfile de alto verão colorido que traz o conceito de afeto e carinho para a coleção O Abraço. As peças desenvolvidas pelo estilista Jorge Nascimento chamam sempre a atenção pelo cuidado em cada detalhe da criação.

O evento foi arrematado com o grande nome da moda baiana hoje: Vitorino Campos. Consagrado pela imprensa como um dos principais criadores de moda da América Latina, Vitorino Campos mostrou uma coleção inédita, produzida em tempo recorde, especialmente para a passarela do Bahia Moda Design. Com tecidos nobres, cortes clássicos e bastante femininos, o estilista trouxe à passarela uma coleção rica em tons neutros, saias godê e lápis combinadas com tops bem curtinhos, peplum e detalhes em laços.

O último dia do Bahia Moda Design contou ainda com a presença do consultor Luiz Taniguchi, especialista em análise de mercado por estilo de vida. Para ele a definição do perfil do consumidor de moda por sexo, faixa etária ou renda é algo totalmente ultrapassado. “O estilo é o que define o novo consumidor”. Segundo Taniguchi, que já trabalhou para gigantes como C&A e Grendene, a marca tem que ter identidade no seu DNA, seguindo à risca o seu estilo do visual merchandising à comunicação com o cliente.

Confira a galeria de imagens. Os créditos são de Alex Dantas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s